O Complexo de Édipo em Freud

Baseado em 111 avaliações
  • 984 Alunos matriculados
  • 07 Horas de duração
  • 16 Aulas
  • 4 Módulos
  • 1 Avaliação
  • Certificado de conclusão
ASSINE JÁ

Obtenha acesso a este e outros cursos

"Muito boas as aulas. O Guilherme tem a capacidade de torna "quase" simples conceitos tão complexos. De fato, ele foi, à maneira humana e amorosa de Winnicott, "suficientemente" didático em suas explanações."
Elisabeth
mais avaliações

O Complexo de Édipo em Freud (Todas as aulas deste curso são em vídeo e têm como acompanhamento um roteiro de aula para ser baixado.)

Assista a primeira aula deste curso Grátis.

Assista em seu computador, Ipad ou Smartphone, onde e quando quiser. 

O Complexo de Édipo é o mais importante conceito psicanalítico; a espinha dorsal da Psicanálise; ou, o fio a partir do qual o tecido da teoria psicanalítica é costurado. Pense em qualquer conceito importante da psicanálise, e lá encontrará o Édipo. Por exemplo, nos conceitos de libido, repressão, ansiedade, narcisismo, sexualidade, inconsciente, neurose, psicose, perversões, segunda tópica, etc.

O Édipo também está presente no pensamento clínico e nas teses antropológicas de Freud. Ou seja, podemos resumir a resposta à pergunta “Por que estudar Édipo?”, da seguinte maneira: “Porque a Psicanálise é Edipiana!” 

No presente curso, discorreremos sobre a importância e significado do Édipo nos seguintes sentidos, entre outros:

  • A relação entre o Édipo como mito, tragédia e conceito;

  • O Édipo como momento fundamental e etapa mais importante do desenvolvimento psicossexual, sua estrutura de base;

  • Norte e estrutura de base da constituição da segunda tópica freudiana: ou seja, da estrutura do aparelho psíquico, constituída por Ego, Id e Superego;

  • O conceito “Instaurador” da Lei e consequentemente da cultura. Primeiro a mais importante código de Lei da civilização;

  • A relação do complexo de Édipo com as fases do desenvolvimento: oral, anal, fálica e genital, assim como o período de latência; ou seja com a teoria da libido;

  • A diferença do Édipo no menino e na menina.

Acompanharemos o desenvolvimento histórico do conceito, desde 15 de outubro de 1897, quando o mesmo aparece pela primeira vez sob a pena de Freud, até o texto Feminilidade, de 1933. 

Neste percurso, serão analisados 14 textos da obra de Freud, em ordem cronológica, tendo sempre em vista as relações destes textos com o conceito de complexo de Édipo e sua evolução.

Bibliografia

EDIÇÃO STANDARD DAS OBRAS COMPLETAS DE SIGMUND FREUD" 24 Volumes

Freud - A Trama dos Conceitos

Ler Freud

Freud - Uma vida para o nosso tempo

Vocabulário da Psicanálise

Dicionário de Psicanálise

Curso destinado a todos aqueles que se interessam pela psicanálise.

Guilherme Magnoler Guedes de Azevedo
"Contato para Supervisão: 14-9.9772.3707"

   

Guilherme Magnoler Guedes de Azevedo CRP 06/70116 Psicólogo. Psicanalista Membro Filiado ao Instituto Durval Marcondes da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo SBPSP. Representante da Regional de Bauru da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo SBPSP. Representante dos Membros Filiados do Interior junto à Associação dos Membros Filiados da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo SBPSP. (2021). Mestre em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem pela UNESP Bauru. Fundador, Diretor e docente do Instituto Brasileiro de Psicanálise, antigo Instituto de Estudos Psicanalíticos de Bauru. Fundador da Livraria do Psicanalista. Fundador, Diretor e Docente do Canal do Psicanalista. Autor do Livro “Vínculo mãe-bebê e conflitos edípicos em crianças com Psoríase – um estudo de Psicossomática Psicanalítica, publicado pela Editora Zagodoni. Coordenador do Curso de Formação em Psicoterapia Psicanalítica do Instituto Brasileiro de Psicanálise.


Confira algumas dúvidas mais comuns sobre a emissão e validade do certificado: 

- Meu certificado emitido através deste site tem validação do MEC? 

Os cursos autorizados pelo MEC são de Graduação e Pós-Graduação e as Secretárias Estaduais de Edução autorizam cursos técnicos profissionalizantes e do ensino médio. Cursos online são classificados, por lei, como cursos livres de atualização ou qualificação, ou seja, não se qualifica como graduação, pós-graduação ou técnico profissionalizante. 

Os Cursos Livres, passaram a integrar a Educação Profissional, como Nível Básico após a Lei nº 9.394 - Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Essa é uma modalidade de educação não-formal com duração variável, a fim de proporcionar conhecimentos que permitam atualizar-se para o trabalho, sem exigências de escolaridade anterior. 

Educação é um direito de todos e é um incentivo a sociedade, previsto por lei na Constituição Federal. É com essa base que trabalhamos, incentivando a educação. Os cursos livres e os certificados tem validade para fins curriculares e certificações de atualização ou aperfeiçoamento, não sendo válido como técnico, graduação ou pós-graduação. 

- Meu certificado é aceito pelo CREA, CRC e CRM? 

Conforme citado acima, nossos cursos são de nível básico e livre, ou seja, servem para atualização e qualificação. Todos esses órgãos são de nível superior.

(Fontes: Secretaria de Educação de São Paulo e ABED)

Conteúdo Programático

  • 1. O Édipo como mito, tragédia e conceito - Parte 1
  • 2. O Édipo como mito, tragédia e conceito - Parte 2
  • 3. A Teoria da Libido e sua relação com o Complexo de Édipo: Fases oral, anal, fálica, genital e período de latência.
  • 4. Rumo ao conceito de repressão. O período imediatamente anterior ao aparecimento do Édipo no contexto psicanalítico.
  • 1. O Édipo nas cartas a Fliess (1897), na Interpretação dos Sonhos (1900) e no caso Dora (1905).
  • 2. O Édipo (ou sua ausência) nos “Três ensaios sobre a teoria da sexualidade.” (1905)
  • 3. O Édipo em “Sobre as teorias sexuais das crianças.” Primeiro exame explícito do Complexo de Castração. (1908)
  • 4. Hans (1909), o pequeno Édipo.
  • 5. “Um tipo especial de escolha de objeto feita pelos homens.” (1910) O Édipo vira um conceito.
  • 6. “Totem e Tabu” (1913), o fundamento antropológico do Édipo. O Édipo como fundador da Civilização, da Moral e da Religião.
  • 7. “O ego e O id.” (1923) A relação do Édipo com a gênese do superego. O Édipo positivo e negativo.
  • 8. “A organização genital infantil.” (1923) O aparecimento da fase fálica e sua relação com o Édipo.
  • 1. “A dissolução do complexo de Édipo”. (1924) Resumo do complexo de Édipo nos meninos e início da análise do mesmo nas meninas.
  • 2. O complexo de Édipo nas meninas. “Algumas consequências psíquicas da distinção anatômica entre os sexos” (1925). “Sexualidade Feminina”. (1931) e “Feminilidade” (1933)
  • 3. Encerramento
  • O Complexo de Édipo em Freud
Voltar ao topo